Um blog feito de Educador para Educador!

Sejam bem vindos(as) ao rol dos meus seguidores!

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

A verdadeira história de GALO BRANCO




   João Martins de Souza, conhecido como GALO BRANCO, não se sabe o porquê, mas, pelo fato de já ter chegado à ilha de Fernando de Noronha com este apelido, assim era chamado, onde foi preso aos 30 anos de idade no ano de 1921. Foi à ilha pra cumprir pena a justiça por fazer parte do cangaço e que segundo ele teria derrubado 34 macacos como costumavam falar na época. Em sua prisão tinha liberdade de andar a vontade e trabalhar cuidando do gado e das plantações que pertenciam à ilha. Natural da Paraíba teve por sua mulher Flora Maria da Conceição que também chegou à ilha logo após sua prisão, vindo a falecer ainda muito jovem deixando seus 03 filhos ainda pequenos. Sendo o mais velho Manoel Martins de Souza, Severina e como caçula José Martins de Souza o “meu avô”.  Muitos historiadores confundem-se quando se fala no bando do    cangaço do qual ele fazia parte, pois na maioria das vezes se relata que ele teria passado 17 anos ao lado de Lampião quando na verdade nesta época este bando ainda não existia. Se realmente fez parte do cangaço como ele falava e, segundo a justiça, ele foi preso por grupo que buscava exterminar o cangaço, possivelmente deveria ter participado do grupo do cangaço de Antônio Silvino o famoso “Rifle de Ouro” que por sua vez também de Campina Grande – PB e deu início ao cangaço em 1896 juntamente com seu irmão Zeferino logo após a morte do pai.  Galo Branco, mesmo não sendo citado por nenhum historiador, contava que entrou para o cangaço aos 13 anos também para se vingar da morte de seu pai, e assim como esta dentre outras, várias histórias foram contadas pelo cangaceiro de pele clara, olhos azuis e de longas barbas brancas. Ele tinha uma maneira estranha de viver, nunca residiu em casas como nós, morava em uma caverna de barro montanhosa, uma espécie de "Bunker" da época da guerra, usado como paiol, próxima ao único aeroporto da ilha e gostava muito de trabalhar na agricultura em enormes plantações de milhos. Andava a ilha toda a pés quando não encontrava caronas, era sagrado uma pinga(cachaça), uma lapada por dia, dizia que era seu remédio o famoso “Pá Bufi”. Andava com um enorme punhal inseparável que dizia ser "O SANTO JESUS VAI COMIGO"... Usava seu costumeiro chapéu de cangaceiro mesmo quando trabalhava na agricultura.   Em suas histórias ele contava:


“Eu estava em uma igreja na cerimônia de um casamento quando a  polícia em uma emboscada me prendeu e outros também. Foi assim que vim parar neste lugar, fui preso.”


     Não se sabe como ele teve novamente a posse de uma caixinha de ferro onde guardava orelhas que dizia ser de gente e que em suas matanças costumava guardar e mostrava ao contar suas histórias.  Tornou-se um mito de Fernando de Noronha e todos os moradores e visitantes da ilha conheceram sua história. A história do Galo Branco o famoso João Pá Bufi. Se a justiça diz ter capturado do grupo do cangaço não se sabe ao certo de que grupo ele veio?... Qual crime cometera?... Mas... Foi assim que morou na ilha por 65 anos, vindo a falecer em 01 de maio de 1986 no Recife-PE após ter sido internado por três dias entrou em óbito na residência de seu filho José Martins de Souza, o meu avô,  foi enterrado no cemitério da Muribeca – Jaboatão dos Guararapes-PE. Deixou ainda por descendência seu filho José Martins de Souza com sua esposa Dulce Bezerra de Souza, 08 filhos sendo 07 mulheres e 01 homem, netos e bisnetos.


                  Gilva Martins de Arruda Melo - 07/01/2014 (Bisneta Primogênita do Galo Branco)

           Natural de Fernando de Noronha graduada em Pedagogia  pela FJN/PE - Faculdade Joaquim Nabuco- Recife, com habilitações em Magistério, Orientação Educacional e Pós Graduada em Docência no Ensino Superior. Atualmente trabalho na Educação. 

               João Martins de Souza
           O Galo Branco do Cangaço.



https://www.facebook.com/groups/321749271222786/permalink/1643673002363733/?comment_id=1644147852316248&notif_id=1515111620278281&notif_t=group_comment

sábado, 25 de novembro de 2017

Árvore de Natal com CDs reciclados

Material:

CDs usados,
Nylon,
Cola quente,
Fita dupla face,
Tesoura, 
Ferro de soda pra furar os CDs,
Fotos impressas e cortadas em círculos e 
Festão para decoração da árvore


(Clicar na foto para ampliar a imagem) 





sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Contagem e Quantidade

O trabalho com noções matemáticas 
deve atender, por um lado, 
às necessidades da criança 
de construir conhecimentos 
que incidam nos mais variados domínios
 do pensamento e, 
por outro, precisa corresponder 
a uma necessidade social 
de melhor instrumentalizá-la 
para viver, participar 
e compreender um mundo 
que exige diferentes 
conhecimentos e habilidades.

(Clique na imagem para amplia-la)

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Dominó - Sequência Lógica, Cor e forma.

As brincadeiras,
para o aprendizado da Matemática,
 devem ser dirigidas e com finalidades, 
desenvolvendo assim capacidades
 importantes como: 
a memorização, a imaginação, 
a noção de espaço, a percepção e a atenção.
Para que o resultado seja positivo
 o professor deve estar preparado 
e abusar da criatividade
 proporcionando prazer em 
aprender aos alunos.

O lúdico no ensino da matemática,
 na Educação Infantil, 
além de dinâmico, 
faz com que os alunos sintam 
maior prazer em aprender, 
pois eles se identificam bastante 
com as brincadeiras e jogos. 

(Clique na imagem para amplia-la)

Jogo da Melancia

10 cartelas de EVA em formato de
 fatias de melancia. 
Cada "fatia" contém um número de 1 a 10.

A criança deverá colocar
a quantidade de sementes 
de acordo com o número gravado na fatia 
e depois falar em voz alta
quantas sementes colocou.
Dependendo do nível da criança
 a professora poderá deixar marcado
os lugares das sementes.

 (Clique na imagem para amplia-la)

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Porta Celular para dia dos Pais

Uma sugestão muito interessante,
para o dia dos Pais!
UM PORTA CELULAR
Simples e fácil de confeccionar

Material
☺ E.V.A. nas cores desejadas
☺ Cola para E.V.A.
☺ Tesoura
Você pode decorar como desejar! 
Aí vai algumas sugestões

(Clique na imagem para amplia-la)







domingo, 12 de fevereiro de 2017

Informática para Educação Infantil


 Planejamento de Curso
 
 Público-alvo:
EDUCAÇÃO INFANTIL

Os objetivos tecnológicos nas aulas de informática na Educação Infantil priorizam desenvolver nos alunos atitudes corretas no uso do computador e/ou do tablet, onde os alunos apropriam-se das habilidades tecnológicas básicas e demonstram iniciativa e autonomia no uso do computador e/ou tablet como meio de expressão e criatividade.
Trabalha-se com muitos jogos para introduzir ou rever, retomar conteúdos trabalhados no primeiro momento da aula. Desta forma, as crianças aprendem brincando desde o uso correto, como o nome das partes dos aparelhos tecnológicos.
Esses jogos são elaborados a partir dos objetivos da aula planejada pelo professor regente. 

OBJETIVOS:
            Tendo em vista o processo educativo escolar, no qual a informática se insere como um recurso de ensino aprendizagem, as atividades desenvolvidas junto aos alunos da Educação Infantil objetivam, de uma maneira geral, atentar aos seguintes aspectos de habilidades e conteúdos:

      Vincular o trabalho do Laboratório com a sala de 
           aula e/ou datas comemorativas;
   Coordenação motora, atenção e concentração;
   Controle visomotor; 
   Familiarização com o equipamento e softwares; 
  Percepção visual: identificação de cor, forma, 
        tamanho, posição, contagem, sequência outros elementos; 
   Organização espacial: reconhecimento de posição,
          espaço e lateralidade;
   Curiosidade e memória visual;
  Desenho, exploração de palavras e escrita
        e raciocínio lógico;
    Iniciativas nas tomadas de decisões das escolhas.


CONTEÚDOS POR IDADE:
            2 e 3 ANOS

Identificar as funções do tablet;
Identificar e manusear corretamente seus botões 
      (direita, esquerda, um click, dois clicks);
Identificar e manusear corretamente algumas
      funções do teclado: teclas alfanuméricas, 
      espaço, backspace, delete, enter, setas direcionais;
Ligar e desligar um tablet.

            4 e 5 ANOS

Identificar as funções do tablet;
Ligar e desligar o tablet;
 Identificar e manusear corretamente seus botões
      (direita, esquerda, um click, dois clicks);
Identificar e manusear corretamente algumas
      funções do teclado: teclas alfanuméricas, espaço,
      backspace, delete, enter, shift, caps lock, setas direcionais;
 Identificar os botões: iniciar, fechar, maximizar e restaurar.
Usar corretamente os termos: Ícones e Janela
Ligar e desligar um tablet.
 METODOLOGIA:
    Aula Teórica e Prática.
    Exercícios e atividades no tablet.
    Exposição e Manuseio do tablet.
    Utilização da Plataforma Digital da Aprendizagem. “Rede Cristã”
    Pesquisa na internet.
       Desenvolvimento de projetos concomitantes
           com as outras disciplinas.
     Utilização de jogos educativo.

RECURSOS:
   Tablets.
   Ferramentas operacionais:
                Série Educacional Gcompris. “Atividades Lúdicas”
                Editor de Texto.
                Programa de pintura.
                Jogos Educativos.
                Apresentação Eletrônica.
                      Internet.
 AVALIAÇÃO:
Se dará através da observação do desempenho de cada aluno, assim como, sua interação, socialização e participação ao realizar as atividades propostas, pois, "quando a Informática Educativa é bem planejada e implantada, a criança só tem a ganhar ao trabalhar com jogos, ou qualquer outro tipo de software que lhe dê possibilidades de aprofundar, reelaborar, ou até iniciar a construção de um conhecimento inserido em um contexto que respeite o seu processo de desenvolvimento, por conseguinte esteja em consonância com os objetivos próprios da escola de Educação Infantil”.



Entender o binômio, Computador e Educação 
 é ter em vista o fato de que 
o computador se tornou um instrumento,
uma ferramenta para  aprendizagem, 
desenvolvendo habilidades intelectuais e
cognitivas, levando o indivíduo ao 
desabrochar das potencialidades,
de sua criatividade e de sua inventividade.

Fonte: Encontrados na Internet.


 

A qualidade da Educação Infantil depende, cada vez mais, da parceria entre a escola e a família

Olivier Reboul